Fotos das Oficinas e Mutirões


OFICINA DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA, MÓDULO II
REBOCO GROSSO E FINO, TINTAS NATURAIS
22/01/2017












OFICINA DE CONSTRUÇÃO DE BAMBU / TENDA YURT
Petrópolis Green Park / 2016





OFICINA DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA
Setembro 2016


Palestra sobre Permacultura no Instituto Federal
Porto Alegre - RS


Acabamentos em Terra Crua no Octógono de Bambu Gigante no Instituto Pindorama 
Nova Friburgo - RJ
Outubro 2015
 Testes de solo para definir o traço.

Pati e Aneri iniciando os trabalhos.

Aneri e seus alto relevos de barro!






Finalizando os trabalhos...


OFICINAS no ano de 2015
Espaço Naturalmente

Finalizando a obra da casa Mãe do Espaço Naturalmente
Sofá de Terra Crua aquecido com Rocket Stove


 Acabamentos em Terra Crua / Reboco Grosso





Renovação da cerca da frente e portão de entrada construído com Bambu Gigante e fundação de pneu.

 Oficina de Bioconstrução com Terra Crua


 Oficina de Saneamento Ecológico
Sistema de tratamento de Água Negra através dos "Jardins Filtradores"
Ministrada por Jeffersom Tim do Instituto DaTerra





Visitas periódicas dos nossos amigos Bugios.



OFICINA DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA

Espaço Naturalmente
Agosto de 2014




OFICINA DE ACABAMENTOS DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA
Reboco grosso, reboco fino, alto relevo e tintas naturais.
Espaço Naturalmente
Maio 2014

Alto relevo. Detalhes do banco de terra crua.
Parede com reboco grosso concluído.
Após a secagem do reboco grosso será aplicado o reboco fino, que é a última capa de terra crua da parede.

Detalhe do alto relevo. Apoio para vela na parede.

Aneri e Angelita pintando a "chama" em alto relevo da lareira de barro.

Tinta a base de argila fermentada e aditivos naturais.
Concluímos as pinturas na semana seguinte a oficina, com os amigos!

OFICINA DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA
Espaço Naturalmente
06 abril 2014.

 Pisando o barro com os pés.

Testes de identificação do solo estabilização.


OFICINA CONSTRUÇÃO NATURAL
SÍTIO CAPOROROCA
Zona Rural de Porto Alegre-RS
15,16 e 17 de Novembro de 2013

 Construção de um banco de terra crua na rua.


Fundação de pedras, assento de Hiper Adobe, encosto de pau a pique e reboco de solo cimento.

Primeira demão de tinta a base de cal.

 Preparação da massa de barro para fechar a última parede do Yurt.

Ripamento de filetes de bambu para o fechamento de pau a pique.

Após a conclusão da parede, ainda sem os rebocos.


Parede seca e com reboco fino concluído.


Parede com a pintura final.




Parte externa do Yurt.

 O Sítio Capororoca também fabrica cerveja artesanal, sendo assim o Yurt foi construído para ser um local de degustação e apreciação desta cerveja.

*Os acabamentos de pintura e piso do Yurt foram feitos pelo pessoal do sítio e voluntários.
Uma boa Bioconstrução é aquela em que as pessoas que utilizarão o local ajudam no processo de construção, se emponderando das técnicas e gerando autonomia.
Estes acabamentos foram feitos no início de 2014.


OFICINA SOBRE BAMBU
20 de outubro de 2013
Espaço Naturalmente

 Confeccionando um sofá de bambu gigante de dois lugares.





OFICINA SOBRE PERMACULTURA
20,21 e 22 de setembro de 2013
Espaço Naturalmente
Facilitação: 
Diego França
Carlos Eduardo da Silveira
Patrícia Girardi

Produção de mudas orgânicas com Diego França.

Prática de Bioconstrução.



OFICINA DE FOGÃO FOGUETE E BANCO DE BARRO AQUECIDO COM LENHA
21 de agosto de 2013
Espaço Naturalmente

Início da construção do fogão que ficará na rua.
Utilizamos tijolos, terra crua e um tubo.

Câmara de combustão embaixo e tubo para passagem do calor até a boca do fogão.

Tubo sendo coberto com terra crua.


Fogão pronto e em uso.
A combustão se dá na parte inferior, onde fica melhor isolada termicamente para atingir altas temperaturas e queimar também a fumaça, que é um produto da combustão, mas que somente entra em combustão a partir dos 550°.
Deste modo temos uma combustão completa, sem fumaça! (Foto acima)

 Fizemos também um banco de barro com Rocket do lado e canalizamos o calor para passar em baixo do assento, aquecendo-o e depois é direcionado para dentro da lareira.


ENCONTRO DE SABERES
30 de maio a 2 de junho 2013
Instituto ARAPOTY - Itapecerica da Serra/SP

Kaká Werá
Marcelo Rosenbaum
Low Construtores
Espaço Naturalmente

Fundação em Super Adobe para o Yurt.

Fundação que não utiliza cimento.
Utiliza-se uma bobina contínua de polipropileno preenchida com pedras.
Depois compactada-se e reveste o lado externo com pedras maiores rejuntadas com terra crua (pata de elefante).

Montagem da parede do Yurt.



Pisando o barro para fazer um pau a pique na parede do Yurt.

Início do pau a pique.

OPÃ - Tenda sagrada dos Guarani.
Foi construída por indígenas que passaram pelo Instituto Arapoty, que faz um importante resgate cultural das tradições indígenas.
Kaká Werá também falou um pouco mais sobre essas lindas culturas dos povos tradicionais do Brasil, ao pé da fogueira central.
Muito emocionante saber um pouco mais desses povos, com canções carregadas de sabedorias.
Infelizmente este saber tem ficado de fora das escolas e universidades, que muitas vezes passam histórias "um tanto distorcidas" dos nossos povos ancestrais...
Durante o encontro boa parte dos participantes ficou alojada neste local.



Conversa com Marcelo Rosenbaum

Montagem do telhado de Vigas Recíprocas.



Após o evento a equipe dos Low Construtores ficou mais alguns dias no Arapoty, terminando a parede de barro e cobrindo a Yurt com Piaçava.




OFICINA DE BIOCONSTRUÇÃO COM TERRA CRUA
18 e 19 de maio de 2013
Espaço Naturalmente

Colocação das ripas de bambu na parede da YURT e fixação das garrafas de vidro para iluminação passiva.

Colocação do barro na parede.

Prática de reboco grosso.

Prática de reboco fino.



Oficina de Bioconstrução
Terra Crua
14 abril de 2013
Espaço Naturalmente

Preparando a massa para fazer o pau a pique.



Trabalhos realizados após a Oficina de Bioconstrução com Bambu - YURT (continuação)
No mesmo local do curso. 
Com a Equipe Low Construtores Descalzos.
Cabo Frio/RJ
Entre os dias 12 e 16 de março de 2013.



Preparando a estrutura necessária (ripamento) para cobrir a Yurt com palha de Taboa (Typha domingensis).

Uma parte já feita com auxílio do nosso "Mestre da Taboa" Seu Delcir, um simpático ex-cortador de cana que tem muito para nos ensinar. E para receber novos conhecimentos também.


Metade pronto. Falta o acabamento das "franjas" da Taboa e concluir o restante da cobertura.

Fogãozinho Rocket móvel. Feito com reaproveitamento de materiais e decorado com a arte de todos.

Fogão e Yurt. 


Oficina de Bioconstrução com Bambu - Yurt
9 e 10 de Março de 2013.
Cabo Frio/RJ
Sítio experimental de Permacultura


Fundação com a técnica de "Hiper Adobe".


Amarrações da parede de bambu.


Parede pronta para ser colocada sobre a fundação.
A parede do Yurt é uma treliça pantográfica.

Montagem do telhado de "Vigas Recíprocas".

Demonstração de cura do bambu com maçarico.

Fizemos também uma esteira de Taboa durante a oficina.

Aula teórica sobre Bambu.

Telhado natural de Taboa



PDC de Carnaval - 2013
Instituto Pindorama - Nova Friburgo/RJ
Facilitadores: Nilson Dias: Design e Energias Renováveis;
Tomaz Lotufo: Design e Bioarquitetura;
Angelo Rayol: Agrofloresta;
Carlos Silveira e Patrícia Girardi: Bioconstrução.

Aula de Energias Renováveis (Placa Solar, iluminação com LED's, etc.)

Construção de um pequeno fogão de barro com combustão eficiente (Rocket Stove).

Aula de Agrofloresta, no Sitio Abaetetuba.


Oficina de Bioconstrução com Terra Crua
2 e 3 de fevereiro de 2013
Instituto Pindorama - Nova Friburgo/RJ
Oficina em parceria com o Nilson do Pindorama e as meninas do Low Construtores Descalzos (Caravana de Bioconstrução).
Reforma da casinha centenária de pau à pique, no Pindorama.

Início da oficina.
Coleta de bambu (Phyllostachys aurea).


Explicação e demonstração de como identificar a terra, testes, corpos de prova...

Pessoal pisando o barro!

Peneirando a areia...

Mão na massa

Técnica mista de pau à pique na base da parede e logo cima optamos por fazer o preenchimento da mesma com tijolos de caixa de leite preenchidos com jornal e revista.
Nomeamos esta técnica de "tetra pique" ou seria "pau à pack"...

Pequena parede de "tora no barro".

Fazendo tijolos de adobe.
São tijolos de terra crua, secos na sombra.

Depois de seco fica muito resistente.
Em Pirenópolis e Ouro Preto era muito comum construir com esta técnica e até hoje existem muitas casas antigas construídas assim!

 Demonstração das "vigas recíprocas" ou "telhado auto compensado".



Acabamentos no Yurt construído no Sítio Capororoca
(produtor orgânico da Zona Rural de POA)
Fizemos o reboco grosso e fino das paredes de barro (bambu à pique)
Trabalho realizado por Patrícia e Carlos, do dia 2 ao dia 8 de dezembro de 2012.

Início dos trabalhos.

 Parede terminada.

Por dentro da estrutura.

Oficina de Bioconstrução com Terra Crua
15, 16, 17 e 18 de Novembro de 2012
Espaço Naturalmente

Preparação da parede do Yurt.
Colocação dos filetes de bambu. 

Preparando a massa.

Construção da parede de "bambu à pique" no Yurt.

Construção de uma pequena parede de Adobe (tijolo de terra crua) dentro do Yurt.

Confecção dos Tijolos de Adobe.




Bioconstruções do Festival Morrostock - 6° Edição
 11 a 14 de Outubro de 2012
Sapiranga - RS
A equipe do Espaço Naturalmente ficou acampada no local do evento desde o dia 21 de setembro.
Durante estes 20 dias desenvolvemos diversas Bioconstruções, utilizando o Bambu como matéria prima principal, coletado no próprio local do evento.
Tivemos a colaboração de alguns voluntários, através da Universidade Fora do Eixo.



TRATAMENTO DA ÁGUA CINZA - SISTEMA DE BIOFILTROS COM HORTAS PARALELAS

Início do sistema de tratamento da água cinza da pia da cozinha.

Montagem do primeiro biofiltro.
A água da pia foi direcionada para um buraco com 60cm de profundidade.


Revestimento do dreno que direciona a água cinza para o primeiro biofiltro.


O buraco foi revestido com lona e preenchido com matéria orgânica.
No fundo colocamos tocos de madeira, por cima galhos menores e cobrimos tudo com folhas.
Nesta matéria orgânica se proliferam, naturalmente, bactérias benéficas que vão digerir as partículas maiores contidas na água cinza, quebrando-as em partículas menores, tornando-as possíveis de serem assimiladas pelas raízes das plantas de brejo, plantadas no entorno do biofiltro.
Apenas imitamos a natureza, e é claro, dando uma ajudinha, pois só utilizamos produtos BIODEGRADÁVEIS na pia!

Biofiltro pronto.
Coletamos algumas plantas de banhado, retiradas de um local próximo, para fazerem a fitorremediação da água cinza.

Na sequência do biofiltro, fizemos um dreno com pedras e uma horta paralela, já aproveitando a retirada da terra da vala e adubamos com esterco curtido de cavalo.
Com o dreno ao lado da horta, diminuímos a necessidade de irrigação.

 Aproveitando o declive do terreno, fizemos um segundo biofiltro, necessário para uma boa filtragem da água cinza.
Neste utilizamos o Lírio do Brejo, coletado da margem um riacho próximo.


FOGÃO CAMPEIRO DE BARRO

Início da base do fogão campeiro de barro.
Pneus com terra socada.


Isolamos termicamente os pneus e colocamos uma laje de pedra em cima.


Fogão pronto!
O barro rachou bastante devido a falta de areia no local, que deveria ser adicionada a terra que era muito argilosa. 
Isso acontece por que a argila expande quando adicionamos água e após secar ela volta ao seu tamanho normal, ocasionando as rachaduras. Quando a terra é predominantemente argilosa devemos adicionar areia na mistura, que diminui consideravelmente as rachaduras.

Estrutura Parabolóide pronta.
Fogueira e horta.

Vista da frente de nossa Parabolóide / cozinha.


COLETA DO BAMBU Bambusa tuldoides

Manejando a touceira, no próprio local do evento.
Utilizamos o processo de "Cura na Mata" para diminuir as chances de ataque dos insetos nas varas colhidas. Este processo consiste em coletar a vara de bambu na época correta e deixá-la escorada na própria touceira durante um período de 30 dias. Nesta fase, o bambu transpira grande parte de sua seiva (alimento dos insetos que o atacam), aumentando sua durabilidade.



Transporte de mais bambus para as construções.


YURT

Início da construção do Yurt.


Montagem do telhado de "Vigas Recíprocas".

Telhado pronto.
Beleza e resistência.


Como fundação do Yurt utilizamos a técnica de pneus com terra socada. 


Yurt ajustado na base de pneu socado.


TIPI / CHUVEIRO CAMPEIRO


Local onde construímos o Tipi / chuveiro campeiro.
Estava assim antes da construção.


Durante o processo construtivo.

Instalamos uma treliça na frente dos chuveiro, para maior privacidade e quebra-vento.

Usamos paletes embaixo dos chuveiros, como base.
Excelente opção para escoar a água, reutilizando um material que geralmente é descartado nos grandes depósitos.

Estrutura para chuveiros frios nas extremidades e ao centro um Tipi estruturando um Chuveiro Campeiro.

O tradicional Chuveiro Campeiro foi muito utilizado antigamente para aquecer os banhos nos dias frios do Sul do Brasil. De fácil manejo. 

Atrás do banheiro fizemos um grande biofiltro para tratar a água dos chuveiros.


TIPI PRINCIPAL

Na entrada da praça de alimentação construímos um TIPI.
Fizemos um prolongamento lateral esquerdo para abrigar a banquinha "Fora do Eixo". 

Optamos em fazer um telhado inclinado, para ter um bom escoamento da água da chuva e um desenho diferenciado.

Telhado coberto com a lona do Morrostock do ano anterior.
Nas construções utilizamos a técnica de amarras feitas com tiras de câmara de pneus.
Excelente resistência e flexibilidade para a estrutura com baixo custo e reaproveitamento de materiais.

Banco embutido na estrutura do TIPI.


Oficina de Construção com Terra Crua
Espaço Naturalmente
1 e 2 de Setembro de 2012.

Teste de granulometria da terra que utilizaremos.
Assim podemos verificar as porcentagens de argila, areia e silte e decidir se precisará ser estabilizado.

Adicionamos açúcar na massa da lareira, pois com o aquecimento o açúcar carameliza, dando maior rigidez ao barro.

Base da lareira, com vergalhões de ferro e tela.
Chapa, logo acima da câmara de combustão, em ângulo de 45°, com as funções de:
refletir o calor gerado para o piso na frente da lareira; evitar que um possível ar descendente incida sobre a chama, espalhando cinza e fumaça no interior do ambiente e também para captar a fuligem.


Pausa para o almoço!

Ao lado da lareira fizemos um banco de barro aquecido com lenha, tendo a saída de fumaça junto e por trás da lareira.
E pelo lado de fora o pessoal iniciando as paredes Bambu à Pique no Yurt.

Circuito em zig-zag, por onde passará o calor por dentro do banco, misturando os gases gerados pela combustão para uma melhor queima dos mesmos e para um aquecimento mais uniforme do banco.

Utilizamos o sistema "Fogão Foguete" (Rocket Stove) de combustão eficiente, para aquecer o banco.



Oficina de construção com Terra Crua
Sítio Capororoca - Extremo Sul de POA/RS
31 de junho e 1º de julho de 2012.

Pessoal preparando a massa!

Fizemos dois grupos para agilizar o trabalho.

 Utilizamos garrafas de vidro para iluminação e embelezamento da parede.

Lado de fora.

 Detalhes de cerâmica embutidos na parede.

 Cosntruímos também uma lareira de barro estruturada com vergalhões e tela de galinheiro.
Detalhe da saída da chaminé.

 Lareira de barro (sem o acabamento).

 Detalhe da parede. A partir deste ponto a parede será mais baixa.
No lado Sul (de onde vem o frio) fizemos a parede até o alto, e pro lado norte faremos até a altura de 1,20m, que é o lado que tem maior insolação.


PDC + 20 - Curso de Planejamento Sustentável
Desing em Permacultura
Rodeio Bonito/RS - Maio de 2012

Curso comemorativo aos vinte anos de Permacultura no Brasil, ministrado por grandes nomes nacionais e internacionais da Permacultura como: Neimar Marcos (Marcos Ninguém), Marcelo Todescan, Roberto Zom, Leandro Sparrenberger.

Teleconferência de: 
May East (co-fundadora do Gaia Education);
 David Holmegreen (co-fundador da PERMACULTURA);
Rob Hopkins (fundador do Transition Towns).

Com a participação de mais de 100 pessoas, tendo representantes de 42 cidades e 9 estados, este evento entrou para a história da PERMACULTURA no Brasil.
O Espaço Naturalmente marcou presença no curso, fazendo monitoramento e ministrando oficinas.



Vídeo conferência com David Holmegreen, co-fundador da Permacultura, direto da Austrália.

 Oficinas de horta mandala e agrofloresta aconteceram em uma escola da região.

Plantando o futuro!

Oficina ministrada por Carlos Naturalmente
Construção de um banco de bambu, de baixo custo, com amarras de borrachas recicladas feitas com tiras de câmara de pneu de caminhão.








Demonstração da resistência do bambu e resistência das amarras de borracha.


Banco pronto.


Oficina ministrada por Roberto Zom, da EBIO BAMBU, um dos maiores bambuzeiros do Brasil.

Demonstração de encaixes para construção.


Construindo um fogão solar.


Oficina de construção com Terra Crua
Sítio Capororoca - Extremo Sul de POA/RS
21 e 22 de abril de 2011

 Preenchendo as rachaduras da oficina anterior.
É comum a parede de barro apresentar pequenas rachaduras após secar.
Isto ocorre devido ao fato de que a argila molhada expande e ao secar volta ao seu tamanho normal, causando as rachaduras. Após secar a parede devemos preencher as rachaduras ou fazer reboco.



Misturando a palha no barro. 

Almoço, espetinho vegetariano!


Oficina de Bambuzeria
Espaço Naturalmente
6,7,8/04/2012
Início da construção da Tenda Parabolóide.

Espaço para rede.
A cobertura é um grande filtro dos sonhos.

Construção de um banco de bambu, com amarras feitas de tiras de câmaras de pneu de caminhão.

Café da manhã de páscoa com frutas e chapati de aveia e banana com cacau.

Prática de movelaria.
Cosntrução de uma prateleira de bambu.

Demonstração de um encaixe artesanal tradicional da cultura oriental.
Bambu curvado com maçarico.

Tipos de encaixes e amarrações.


Oficina de construção com Terra Crua
Sítio Capororoca - Extremo Sul de POA/RS
24 e 25/03/2012
Preparação da parede para receber o barro.
Colocação dos filetes de bambu na parede do Yurt.


Fizemos as janelas com vidros reciclados de tampas de fogão.


Dança do barro...
Sempre uma grande alegria em bioconstruir!

O Sítio Capororoca faz parte dos Caminhos Rurais de Porto Alegre/RS, e no segundo dia de oficina (domingo) recebemos a visita de uma excursão.

Parede externa.

Parede interna.
Utilizamos garrafas de vidro embutidas na parede, para aumentar a luminosidade interna...

e alguns tocos de madeira.

Amanhecer do Sítio Capororoca



Oficinas Sítio HorizonteA
Morro da Extrema
Porto Alegre/RS
02 a 12/02/2012
Finalizando o banheiro seco.

Tipi/ Chuveiro campeiro

Antes de receber a cobertura


Chuveiro campeiro!

Base do chuveiro.
Palete com brita para direcionar a água do banho para o sistema de tratamento de água cinza.


Armário com gavetas feito com caixas de frutas.


Banco de bambu embutido na estrutura também de bambu da cozinha.

Oficina de Bioconstrução com bambu - Yurt
Facilitação de Marcos Mandala

Fizemos o telhado com a técnica de vigas recíprocas, sendo dois espirais em direções opostas (telhado duplo).

Oficina de forno de tonel e fogão de barro.
Facilitação de Carlos Naturalmente
Câmara de combustão do forno.
Isolamento térmico da câmara de combustão feito com palha de pinus, para uma combustão mais completa da lenha...
A entrada lateral é para receber o calor gerado por um fogão de combustão eficiente (rockt stove), aproveitando o resíduo de calor deste e direcionando para o forno.

Porta do forno.
Recobrimos o tonel(forno) com duas folhas de zinco (compradas em um ferro velho), teno uma distância de 4cm entre o tonel e o zinco, de modo que o calor depois de aquecer a parte inferior do forno, suba englobando o tonel para depois sair por cima...
A folha de zinco foi isolada termicamente com uma camada grossa de palha de pinus e recoberta com tela de galinheiro, que servirá para sustentar a camada de barro que vai por cima.

Fogão de combustão eficiente na lateral do forno.
Aquecendo a água pro mate!

Oficina de Tratamento de Água Cinza
Facilitaçõ de Carlos Naturalmente
Patrícia fazendo o biofiltro de ferrocimento...
Construção do círculo de bananeiras.

Oficina de sustentabilidade
Facilitação de Carlos Naturalmente
 Fazendo o xampu de abacate e alecrim...

Placas feitas com tintas naturais...
Utilizamos urucum, carvão, e 3 cores diferentes de terra.

Oficina de Móveis Alternativos de Bambu
Facilitação de Carlos Naturalmene
Visita ao bambuzal (manejo)
Início da construção de um dos bancos...

Fim de tarde...
                             Sementes ao vento...


Oficina de bioconstrução com bambu - Yurt
Sítio Capororoca - POA/RS
14 e 15 de janeiro de 2012

Pessoal cortando os bambus...

Montagem da parede.

Cortando as borrachas para as amarras.

Fazendo o acabamento das amarras com sisal.


Montagem do telhado.



Oficina de Bambuzaria
Dias 19 e 20 de novembro de 2011



Construindo um banco de bambu com amarras de câmaras de pneu.

Fácil de fazer e custo zero.

Encaixes para movelaria.


Oficina de construção com barro
Dias 5 e 6 de novembro de 2011





Utilizamos um parabrisa embutido na estrutura para fazer uma janela.




Oficina de Tintas Naturais
Novembro de 2011


Placas para a horta feitas com pigmentos de sementes de Urucum e argila.



Bioconstruções feitas no Morrostock
Festival de rock que acontece em Sapiranga/RS.
Outubro de 2011



Apresentação do homem banda.    



No Tipi aconteceu a exposição de artesanatos e
venda de chopp artesanal e alimentos integrais.


Yurt para as oficinas




Oficina lúdica de utilização de bambus para crianças no Centro de Estudos Ambientais de Sapiranga-RS
Fizemos um banco de bambu com as amarras feitas de tiras de câmaras de pneus.
Outubro de 2011

 


Oficina de Plantas Alimentícias Não Convencionais
Facilitação da Silvana Bohrer
25 de setembro de 2011







Oficina de construção das paredes de barro da cozinha coletiva
Parte 2




Oficina de Bioconstrução com Bambu
UFPEL / Pelotas-RS
23 de agosto de 2011




Oficina de construção das paredes de barro da cozinha coletiva do Espaço Naturalmente
Parte 1
Agosto de 2011

Barro misturado com água quente para viabilizar a construção das paredes de barro nos dias frios do inverno gaúcho.


Sumo de cactos- impermeabilizante natural.




Oficina de Movelaria em Bambu para Indígenas kaingangs em Salto do Jacuí - RS
Junho de 2011




Oficina de bioconstrução com bambu 
Praia da Pinheira-SC
Janeiro de 2011

Espaço coletivo e palco para apresentações musicais e teatrais.


Oficina de bioconstução com bambu no Espaço Naturalmente
Novembro de 2010


Oficina de construção do Yurt no Sítio da Amizade, em Viamão-RS
Novembro de 2010
Peça central do telhado.

Parede - treliça.



Oficina de Sustentabilidade no Espaço Naturalmente
Maio de 2010





Oficina de construção do Yurt no Sítio Horizonte A,
no morro da Extrema em POA-RS
Março de 2010

Início da montagem do telhado.



Oficina de construção do Yurt
Inauguração do Espaço Naturalmente, dezembro de 2009



"Somos muito mais fortes quando damos as mãos e nos tornamos um".